sábado, 29 de setembro de 2012

F#511

...fica!

Diz ele.
De olhos molhados,
por dentro.
Porque por fora ele nunca chora.
Só ri.
Não ri, sorri.
Sempre,
com ar de puto entretido. E está.

Mas ela vai, não fica. Mas quer ficar, ele sabe. Será que sabe?
Mas não fica.


Ela vai.
Ele chora, por dentro. Mas por dentro ninguém vê.

E ele por dentro não é um puto...


por Fura


2 comentários:

A Certain Shade of Grey disse...

Uma vénia ao poeta. Um abraço ao amigo.

Marco Correia disse...

Estou a gostar de ver! A poesia como forma de extravasar emoções/sentimentos no seu estado mais puro.